sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A MINHA OPINIÃO!



Certas pessoas dão opiniões quando ninguém as pede, e nem sequer perguntam se queremos,  se pedíssemos não sei se teriam opinião que valesse para dar.
Esse blog escrito por mim é apenas uma maneira de tirar da gaveta as coisas que escrevo. Queria mostrar, queria que alguém visse não importa se gostem ou não, prefiro que sim mas, tem tanta coisa que leio e não gosto, ou não concordo! Mas também leio coisas maravilhosas de pessoas que são tudo de bom, coisas que tocam de verdade meu coração. 
É tudo verdade o que eu disse até agora, mas estou sempre aberta a opiniões claras e objetivas, mesmo que não seja de aprovação. É claro que vou ficar um tanto quanto chateada, talvez até chore um pouco, mas com certeza crescerei de alguma forma com isso! 
Aprendemos bastante com gesto de amor,  mas também com a dor!
Comecei falando sobre certas pessoas e certas opiniões daqueles que sabem tudo, e alguns acham mesmo que sabem, que são quase deuses do saber e por isso acham até que eu não deveria ter um blog, já que não sou jornalista e os meus textos têm falhas gramaticais. Ora bolas! Vejo coisas piores por aí! 
Mas isso não é desculpa para que eu não fique atenta e procure melhorar. Felizmente não tenho vergonha de mim, não tenho vergonha de ser como sou, até porque só eu sei como cheguei até aqui. Além disso, tem pessoas que acham que devo direcionar o meu blog para um tema específico. Eu não posso, porque tenho múltiplos sentimentos, eu não quero, porque quero pensar por mim mesma!!! 
Quero é um dia falar disso, noutro falar daquilo, o que não muda é o tema amor, nele estão as coisas em que acredito!
O amor a Deus, amor ao próximo, o respeito, a solidariedade, o companheirismo, a família, os amigos, quando falo em amor, falo em todas essas coisas, quando falo em amor falo em servir a Deus do modo mais simples e sincero, mesmo que alguns pensem de outra forma! 
Quando falo em amor, falo em não preconceito, falo em preservação da natureza, falo em não roubar, não trair, não julgar, não falar mal, etc, etc, etc.
Assim tal como quando falo em primavera, automaticamente penso num jardim florido ou simplesmente nas cores e formas das flores, e se for grande sensibilidade no momento, quase posso sentir o perfume das flores, assim então poderemos chegar com o coração totalmente agradecido, diante de Deus Pai todo poderoso por ter feito pra nós, todas essas coisas!
Para mim são simples assim as coisas de Deus, tão simples que às vezes não compreendemos como podem ser tão grandiosas!  
Aqui no blog falo em flores, em amor, e em tudo que vejo e toca meu coração, com carinho, ou com indignação. No entanto digo sempre a Deus que meu coração está, e sempre estará  a sua disposição; se, e quando Ele (e só Ele) achar necessário, sei que fará as transformações que forem preciso. Não as que eu acho, mas as que realmente forem indispensáveis para o meu crescimento pessoal, e espiritual!
Ah! O blog e os textos vão se Deus quiser melhorando, pois a cada dia aprendo um pouco mais!
Beijos, e até mais!

Di Vieira


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A PEDRA ANGULAR.




Dizem que o tempo é o senhor das razões
E que ninguém ensina melhor, 
Nem tem tão sábios fundamentos.
Para mim o tempo é A pedra angular,
Que faz os dias parecerem iguais em diferentes estações
Que faz sentimentos iguais nascerem em diferentes corações,
Ali, onde as crenças, as teorias, os ensinamentos,
Deveriam significar em tese, união, comunhão.
Mas fico aqui pensando, se tudo isso importa,
 Se o pensar, o sentir, o falar, não for essencialmente verdadeiro.
Quando o mundo inteiro se encontrar num olhar e num olhar se entender,
As diferentes aparências, as exterioridades, nada vão significar.
Os olhos verdes castanhos ou azuis, os cabelos enrolados
Os olhos puxados, a carapinha, a pele escura ou clara;
É simples envoltório, um recipiente onde se abriga a essência ,
O íntimo, a alma, que é singular e faz o ser, ser o que é.
Os verões da juventude, os outonos da maturidade,
E os invernos da boa idade, trarão um novo jeito de olhar,
 (Mas só se eventualmente tenha aprendido a ver!)
E vendo, fará brotar na primavera a singela flor do saber,
E então poderá ver alem do que os olhos vêem,
Ou as aparências desejam propagar
Sentir novos sentimentos que não esperam por perfeição,
Voar bem alto na suplica por cada um, sem distinção,
E ir ao céu em espírito, sem precisar tirar os pés do chão!

Di Vieira

Marcas invisíveis.

Ninguém deveria apanhar! Muito menos apanhar da vida. Mas é na dificuldade que se aprende, é solucionando os problemas aparentemente ...