segunda-feira, 7 de março de 2011

A Emoção de voar na imaginação!

Dizem ( Os que ignoram o quão profunda é a alma) que os poemas apesar de mudarem os temas, são todos iguais um monte de  palavreio sem sentido, escrito e assinado por gente de ressaca, que acham que fazem " Obras de Arte geniais!"
Dizem que são cópias que cansativamente se repetem, com palavras, rimas e temas sem harmonia, misturados com bastante dor e confeites,
Dizem: "É tudo fantasia, uma bobagem sem fim!"
Aí de mim, poeta sem profissão definida, que vive sem dinheiro nessa vida, só caneta e papel na mão!
Aí de ti, que na ganância do saber não pode ver sua insignificância diante do sentir.
Presumindo poder minimizar a beleza da poesia, que provem da alma, do sentir, do viver.
Alma que às vezes se atormenta pela morte lenta do respeito, do conceito do aprender, 
E minha alma que às vezes estufa o peito e diz: Eu tenho direito! Eu posso! Eu sou meu!
Te digo que não me rendi, e não vou faze-lo, mesmo que fique sozinho! 
Mesmo tropeçando em algumas pedras no caminho, não posso negar que sou poeta de fato!
Nasci assim, com um defeito nato, um erro na formação do feto,
Um coração grande fora do normal, um imaginação que se expande, e uma sensibilidade igual, que se junta a essa emoção fora de controle e na fala mansa pode haver uma explosão!
Nem sempre consigo me entender, mas o que se há de fazer?
A vida é assim, cheia de altos e baixos como as emoções.
Só gostaria de não ser tão sensível captando todas essas sensações.
Mas o bom é não ter o peso de uma alma careta e vazia!
É muito bom ver o voo da borboleta e pensar em dançar suave na poesia ultrapassando os limites, causando marolas e ventos,
Bater as asas levemente por folhas pautadas, na sede de me expressar, 
Enquanto um desorientado se atreve a menosprezar a poesia como se muito entendesse a leitura do gostar. 
E fingindo vivencia para esconder a frustração de não ser sabedor, descarta a doçura do amor.
Um dia, talvez entenda meus versos, a poesia e seus aís, e sem desgosto mas com pesar dirá talvez que são geniais!
Talvez quando eu não estiver mais presente e não fizer mais questão.
Ah! Mas se eu pudesse queria ver cada mão que tem dedos batendo palmas,
Cada bicho que fosse gente de coração e sangue quente, sentindo o toque do amor na alma,
Lá onde a poesia fala e a emoção transborda de contentamento.
Naquele momento de homenagem postumária, me sentirei feliz!
Postergarei as questões pequenas que hoje me chateiam, as bobagens dos ignorantes, as invejas e o mal que semeiam,
Esquecerei as pessoas de mente vazia e imaginação tacanha e brutal,
Pra dormir serena ali na laje fria que naquele dia me cobrirá, e não vou mais me importar com as tendências que nos querem arrastar, nem com o tempo frio de sentimentos que um dia poderá vir e é quase certo que virá, ( se nivelarem por baixo os sentimentos,).
Naquele momento, não vou me importar com nada mais,
Naquele momento, só vou querer o silêncio, e a tão esperada paz! 

Di Vieira

quarta-feira, 2 de março de 2011

JUSTIN BIEBER, OS ADORADORES E A MECHA DE CABELO.





Eu  fico pensando às vezes sobre o que levaria  seres rasoavelmente inteligentes, de diferente nacionalidades, credo e ensinamentos, a cultivar com adoração objetos estranhos; Seriam Amuletos ou Troféus ? Sim, porque se for troféu, que honra traria a alguem uma mecha de cabelo? Seria a mesma sensação que alguns "selvagens" sentiam ao retirarem o escalpo do seu inimigo e leva-los à exposição demonstrando força e poder? E se for amuleto, que tristeza pensar que alguem ache que um objeto qualquer teria o poder de livra-lo do perigo ou curar suas enfermidades, purificar ou salvar sua vida, ou o que é pior, sua alma. Pra dizer a verdade não me sinto bem dizendo o que as pessoas devem ou não fazer com seus delírios, desejos e superstições e fé, "cada um dará conta de si mesmo"  mas... me ajudem a entender esse fato; Li em uma notícia de jornal que Justin Bieber ( Ídolo Teen como dizem ) entregou semana passada uma mecha do seu cabelo, como havia prometido à apresentadora Ellen De Generes, para que a tal mecha fosse à leilão. O dinheiro iria para caridade etc..., etc..., Essa coisa de ajudar a quem precisa, eu acho super legal,  seja para ficar bem na mídia, ou porque seu coração se comove com a fome e a miséria do mundo, acho  que tá valendo! O que acho estranho são as pessoas, que se matam para comprar uma mecha de cabelo por 40 mil dólares!!! Por que motivo alguem pagaria 40 mil dólares por uma mecha de cabelo? Seria pra deixar em uma caixa de vidro em exposição? E o que alimenta esse tipo de disputa, a sensação do poder do dinheiro, ou o fato de ter sempre à mão o seu objeto de adoração? Me faz lembrar o povo de  Deus ao sair do Egito liderado por Moisés a caminho de Canaã, adorando o bezerro de ouro que eles mesmo fizeram( Êxodo 32). Hoje em dia teimamos em nos iludir acreditando que sal grosso, montinho de terra de não sei onde, pacotinhos cheios de mato ou coisas assim, podem nos proteger,  engano infeliz e caro! Só fazem as contas bancarias das pessoas que comercializam isso, um pouco mais polpudas, pois esses objetos geralmente custam caro, custam o olho da cara e deixam as almas mais cegas e distantes de Deus muito embora proclamem o contrário. Gostar das músicas, admirar os talentos, as vozes, acho bem legal, pois é um trabalho que está sendo valorizado, mas adora-los como se fossem deuses e mais, pagar 40 mil dólares por uma mecha de cabelo ou coisa assim, me desculpem, mas não consigo chegar nem perto de entender, e muito menos aceitar!
Sei que muitos poderão dizer: Como você crê num Deus que jamais viu, num Cristo que muitos ficam discutindo sua trajetória santa, etc... etc..., eu te direi que creio não pelo que alguem me disse, creio porque sinto uma nova esperança a cada dia em minha vida, sinto o seu amor transformando o meu ser, me ajudando a superar minhas fraquezas e falhas, me ajudando vencer os limites. Tente você também, fale para Ele: "Jesus eu te aceito, e só quero adorar a Ti por toda a minha vida sem me apegar a óleos milagrosos, fitinhas, e mechas de cabelo de pessoas que nada podem fazer por mim a não ser dar o prazer do entretenimento. Que Tu Senhor, seja o meu cântico, a minha doutrina, o meu tudo de bom! Não falo em religião, falo de bom senso, e do prazer que é conhecer alguem que realmente deve ser adorado! Alguem que nos tem um amor inimitável, insuperável e gratuito, que nos satisfaz completamente sem precisarmos da exibição do nosso poder aquisitivo, artifícios para proteção e ou adoração!


Di Vieira

Hoje é dia de esperança.

Hoje é dia de esperança. Esperança das boas, esperança feita de fé. No caminho ainda estão muitos desgarrados, perdidos como...