Por quem dobram os sinos?





Um dia você acorda e se vê relacionando frases e situações que sequer pensava ou achava serem parecidas,mas que na verdade o desejo final é o mesmo,amor e respeito ao próximo! Esse amor de que falamos tanto e que pouco fazemos.

Esse sentimento que cada vez mais tentamos calar a voz com desculpas das mais variadas, tipo falta de tempo, medo do desconhecido, ou "o que vão pensar de nós, etc... temos receio de abraçar, medo de perguntar como está, o que aconteceu, medo de nos envolver, e às vezes achamos melhor e mais cômodo, nos mantermos indiferentes aos outros.
Então, porque ainda perguntarei por quem os sinos dobram, se eles dobram por mim?” 
Até quando sofreremos a falta de amor que quase nós sufoca? Até quando seremos desobedientes à palavra de Deus que nos diz "Amai ao próximo como a ti mesmo?” 
Até quando mataremos em nós, o bom samaritano que ainda deve haver em nossas almas?
Por quem os sinos dobram? Dobram  por ti, por mim, dobram pela quase morte da caridade em nós, dobram  pelas implicações dessa falta de amor, e dobram pela dor que toda a insensibilidade nos causa.
Dia desses vi uns hematomas no braço de uma amiga, que me contava sua história, e eu ouvia perplexa!

Ela e sua filha, como muitas vezes acontece por aí sem que saibamos, sobreviveram a momentos terríveis ao serem abordada no portão de sua casa,por um assaltante que estava em uma moto. Ele armado com um revólver as obrigara a retornar para dentro da casa, com a violência típica dos insanos. Imagine o trauma deixado nessas pessoas queridas,traumas que vão muito além dos hematomas que eu pude ver! Não, não digam que esses são animais, porque animais são muito, mais muito mais sensíveis do que esses monstros!

Falo em monstros, e fico pensando no que pode mover pessoas que por protestos diversos, e motivos vários, ateiam fogo em um ônibus com várias pessoas dentro, incluindo crianças, idosos e gestantes.
Ouvi no noticiário que cento e quatorze ônibus foram incendiados semana passada,e que essa brincadeira insana deixou alguns mortos e muitos feridos. Isso só na cidade de São Paulo, sem contar outras cidades que estão também nos noticiosos extraordinário  da TV.
É isso, muitos matam e morrem violentamente todos os dias, e quase não nos espantamos mais,
Alguns matam a alma todos os dias, com trapaças, humilhações e preconceitos, e se mesmo parecendo repetitivos não nos incomodarmos mais, estaremos todos como mortos em vida.
Sei que alguém disse que...
 “Quando morre um homem, morremos todos um pouco, pois somos parte dessa humanidade”,
Então,quando matam o corpo ou humilham a alma de um ser humano, matam e humilham um pouco a todos nós,afinal, somos todos parte dessa tão falada humanidade!
Mas te digo uma coisa, eu nem quero saber por quem os sinos dobram,sei que eles sempre dobrarão por nós!

Dobram por você, dobram por mim, dobram por todas as sensíveis almas que morrem um pouco a cada indiferença “humana”!

Dizem que muita gente nunca mostrará a parte do bem que nela se esconde, até o dia em que lhe doamos um pouco da coisa bacana, legal, que existe em nós,

Então campeões desejosos do bem, o que estamos esperando para nos doar, nos incomodar, nos solidarizar?

Precisamos de atitudes de amor, precisamos de preces, orações, precisamos de compaixão pelos perdidos, do jeitinho tal e qual aquele bom samaritano que encontrou à beira da estrada o desconhecido, que foi assaltado, ofendido, humilhado e abandonado.
Precisamos reavivar o amor doador, o amor que vem de Deus, amor esse pelo qual nos doou seu filho único para que pecadores como nós tivéssemos direito a salvação. Um amor cheio de coragem para orar por aqueles que precisam, e somos tantos! Orar por aqueles que com o uso da violência perderam  geral ou parcial a sua humanidade.Orar por aqueles que sentem prazer em oprimir, ferir e humilhar ao próximo, e orar por nossos filhos, filhas,netos, porque todo bandido, preconceituoso, trapaceiro,malfeitor,etc...nasceram de um pai e uma mãe, seja onde for! Fazendo isso,melhoraremos nossa casa, nossa família, e consequentemente mudaremos o mundo ao nosso redor, confirmando assim, que somos filhos de Deus!

Reafirmando assim, que o amor de Deus em nós, pode trazer aos outros o despertar do ser bom e simpático que pode tornar-se!

Não traremos a paz para o mundo todo, já que ele "jaz no mal", mas faremos renascer um pouco da humanidade, e do respeito ao nosso redor, afim de tornar nossa convivência um pouco mais cheia de civilidade e delicadeza.

E isso tudo só pode acontecer, se navegarmos no verdadeiro amor que Cristo Jesus de graça nos doou, para que o transmitíssemos ao próximo necessitado de amor, de uma direção.

Esse amor que não é uma história do nada, uma história inventada,uma historinha sentimental, esse amor, é sim uma atitude de vida, e vida com abundância num amor, que deve ser praticado a cada dia!


Di Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas