Tesouros preservados dentro de nós!




Os maiores tesouros estão preservados dentro de nós!
Pensava eu sobre isso, na nossa correria da vida, na falta de tempo pra tudo, nos tantos problemas que precisamos solucionar dia a dia, e naqueles problemas que por pouco caso, ou medo de tocar no assunto, deixamos ficar enferrujando, acumulando craca num canto de nós.
E quando penso nisso, de uma forma triste fico me perguntando: Até quando? 
Até quando deixaremos de refletir por exemplo, em qual tesouro vamos deixar para nossos filhos, sobrinhos, netos, quando desse mundo não fizermos mais parte, e o que de bom em nós, os faria lembrar e fazer a geração seguinte lembrar, e relembrar, algo que os ajudasse a ser um feliz cidadão, uma pessoa de bem com a vida.
 Inevitavelmente fiquei a recordar dos meus queridos pais, seu Flávio e dona Elza, gente simples e com todos os erros e incertezas, que com certeza todos os pais e mães cometeram, ou vão um dia cometer, gente simples, mas com um senso forte de família, que hoje em dia, muitos que se dizem modernos, não dão mais valor. Pensando eu em meus pais, faço questão de deixar que só as melhores lembranças fiquem desenhadas em minha mente, e são muitas as boas lembranças, foram muitas as histórias que papai contava à noite ao redor da cama, era lindo o fato de ele fazer questão que respeitássemos a todos, e foram muitos os olhares carinhosos da mamãe, o seu abraço gostoso e confortável, o atender e entender os onze filhos, cada um com seu jeito absolutamente particular. Aliás mamãe fazia questão de nós mostrar, que os dedos das mãos não eram iguais mais juntos formavam as mãos, que poderia fazer mil coisas úteis, assim como nós, nunca seríamos iguais, nem precisávamos ser, mas para sermos uma família, precisávamos nos manter unidos apesar das diferenças, pois só assim formaríamos uma família em busca da perfeição. Assim como os dedos diferentes, formam a mão perfeitamente harmoniosa, os filhos, cada qual do seu jeito, cada qual cumprindo o seu papel na vida, formam uma família exemplar, linda de se ver!
Minha mãe, meu amor, mulher simples, mulher sábia!
Hoje em minha lembrança, o que toca mais forte mesmo, muito mais que as coisas que mamãe ensinava sobre higiene, alimentação, e religião, coisas que nos foram muito úteis durante toda a vida, o que marcou mesmo, e ainda me sensibiliza de verdade, era a sua alegria, o seu bom humor, o seu amor extremado por cada filho, isso, apesar de todas as dificuldades financeira e familiares, que faziam parte de uma luta diária, de tantas batalhas a serem vencidas. Não posso esquecer do abraço, do cheiro bom daquele abraço de mãe, que me fazia sentir em casa sempre, estando eu onde estivesse.  Quando eu estava mergulhada naquele abraço, a proteção era total, era mágico, era eu inteira, num mundo absolutamente particular.  Me sinto privilegiada realmente, por ter tido esses momentos de extremo carinho, por ter tido como mãe, uma pessoa que sabia se doar e se desdobrar para cada um dos onze filhos, a ponto de ao menos para mim, jamais ser esquecida!
 Acho realmente que o maior desejo de uma mãe, é ver seus filhos bem nutridos fisicamente, e espiritualmente equilibrados, para que possam aguentar os baques da vida, e manterem-se unidos. Unidos, juntos apesar de tudo, unidos, juntos apesar das diferenças.
Ter mais ou menos bens materiais, pouco importa, e na verdade isso é pouco para deixar como herança, isso como herança, nenhuma importância tem!  
Se toda a herança se resumir em bens materiais, que vida vazia, que vida inútil, que vida besta!
Pensando assim, o que queremos deixar para nossos filhos?  Ferrugem de ódio, cacos de intolerância, lixo de indiferença, abusos e questões por dinheiro, desrespeito onde deveria haver amor, e tudo por causa do vil metal? 
De que serviria isso para quem almeja o céu?
E então, o que queremos preservar do passado, as mágoas, os erros insignificantes, as feridas mal curadas?
Isso é o que realmente o inimigo de nossas almas quer, e isso, ele nos faz relembrar a todo o momento! Mas, e o que Deus fala ao teu coração, e o que Deus quer pra nós, não conta?
"Onde estiver o teu tesouro, ali estará o teu coração!" 
Pessoas são preciosas para Deus, tão preciosas que Ele enviou o seu filho único para morrer por nós TODOS!  Nós, somos tesouros para Deus Pai!
Falando em pessoas que são tesouros para Deus, qual tesouro queremos deixar para nossos filhos, os nossos filhos que são tesouros de Deus?
Os tesouros guardados dentro de nós se revelarão no futuro dos nossos filhos, e é justo deixarmos para eles como herança, mágoas, ódios, rancores que são seus, lixos que você acumula por uma vida inteira? Desajustes psicológicos, traumas que nem mesmo para você importa mais, mas o fardo da arrogância, e do orgulho, não te deixa ficar leve, não te deixa ser realmente feliz como deveriam ser todos os amados por Deus.
Penso nesses lugares onde a violência, e a ignorância, acabam por dizimar famílias, um membro após o outro, uma vida após a outra. Aqui não é muito diferente, acabamos matando também, mas de forma diferente, bem devagar, dia após dia, um irmão após o outro, um afeto após o outro, ficando assim expostos e em publico , os dedos mutilados das mãos, as almas deformadas, e às vezes, nem percebemos! 
Que viver inútil meu Deus, que sofrer desnecessário! 
Nenhuma mãe gostaria de ver seus filhos, que são apenas diferentes, entortando-se com uma grave, desnecessária e dolorosa doença, a INTOLERANCINITE, a intolerância em alto grau!

“Do jeito que eu sou,” é o título de um cântico que me encanta nesse momento, e aí vai um trecho só para relembrar.

"Te encontrar, foi tão bom, eu não tinha paz nem prazer...
Foi tão grande a emoção quando eu ouvi sua voz me falando de AMOR
Pois você JESUS, me aceitou DO JEITO QUE EU SOU!"

Lindo isso né? Então porque não aceitamos aos outros como ele é, e porque  não usamos a tolerância que Deus nos dá, e pedimos ao nosso Pai, para que os outros também nos aceite como somos? Nós somos dedos de uma mão perfeita, que Deus o nosso Pai criou.
E é aqui Jesus, dentro de mim, que eu quero que esteja sempre, não no jeito de vestir, no jeito de falar, mas no jeito de viver e sentir, no jeito de olhar e respeitar cada um com seu jeito.  
Quero aceitar e amar, assim como Tu Senhor, me amou e me aceitou, do jeitinho que eu sou!

Contigo está o meu tesouro Senhor, és Tu a minha herança, e o que pretendo deixar hoje e no futuro, é um amor simples assim, verdadeiro assim, um amor que almeja ser como o seu Senhor, muito embora eu seja um ser imperfeito, 
é do seu jeito Senhor, que eu quero amar.


Di Vieira

Comentários

Postagens mais visitadas